Das delicadezas do amor

Um acúmulo bonito de coisas que não consigo nem mostrar.

27 de janeiro de 2011

Respirou fundo e repetiu em voz alta: que-que eu tenho hoje?

Nenhum comentário:

Postar um comentário