Das delicadezas do amor

Um acúmulo bonito de coisas que não consigo nem mostrar.

10 de abril de 2011

Nunca sofri por amor, ninguém mereceu meu sofrimento. Alguém entra na sua vida, rouba seu tempo, destrói sua confiança, agride sua auto-estima, estilhaça o pouco que resta da sua esperança no amor. E sai ileso. Não adianta desperdiçar sofrimento por quem não merece. É como escrever poemas no papel higiênico e limpar o cu com os sentimentos mais nobres. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário